Difícil achar que eu diria isso novamente, mas: O WhatsApp foi bloqueado de novo!

Entenda que eu aceito que se as coisa são utilizadas para o mal, devem ser combatidas. Mas o entendimento do excelentíssimo sr juiz me faz pensar se caso o meliante ao invés de utilizar o aplicativo de troca de mensagens tivesse ido de carro conversar com seus comparsas, seríamos proibidos de dirigir nossos carros?

Não sei mesmo o que leva um magistrado, pessoa que tem uma envergadura moral e ética para suas decisões, mas enfim, o Facebook não quis saber, o juiz achou por bem fazer o corte do problema para avisar que dias piores virão, nos resta lamentar, aumentar nossa produtividade, e trabalhar.

Update, liberado hoje 03/05/2016 pelas 16h!

Vejam o que o diretor da bagaça afirmou, segundo o Olhar Digital:

O aplicativo não fornece as informações solicitadas pelas autoridades, e isso tem causado atritos, levando a estas atitudes extremas de juízes pelo país. Mas, afinal de contas, por que o WhatsApp não colabora? Para entender o caso, o Olhar Digital conversou com Matt Steinfeld, diretor de comunicação do aplicativo, que esclareceu a situação.

A alegação da empresa é simples: NENHUMA mensagem é guardada em seus servidores. Não importa quantas vezes a Justiça brasileira (ou de qualquer outro lugar do mundo) pedir, o WhatsApp não pode oferecer o que ele não tem. Link original.

Será que a coisa termina por aqui? O que você acha Pedro Martini?

Photo by Ryan McGuire